Buscar
  • Igreja Batista Mineira

Viver é melhor que Sonhar

por José Marcelo Fernandes Domingos


“Mas a terra em que vocês, atravessando o Jordão, vão entrar para dela tomar posse, é terra de montes e vales, que bebe chuva do céu”. (Dt 11:11)


Viver é uma condição imposta aos seres humanos desde que nascem. Nascemos para viver. Desde o nascimento conhecemos as rupturas e as dificuldades da existência. Nascer é um parto. É um deslocamento nada confortável.


E na vida descobrimos que as rupturas, dificuldades, partos e deslocamentos não ficaram para trás. Aliás, à semelhança dos bebês, tudo cresce na mesma proporção. A vida nem sempre sorri para os que vivem. Nossas experiências ao longo da vida demonstram esta frustrante realidade. A frustração, inclusive, é uma das marcas de se viver.


No desenrolar da vida acumulamos as mais diversas situações que nos espremem e, às vezes, levam-nos as dúvidas inerentes ao processo denominado viver. Não estamos solitários e nem sofremos de ineditismo se estas questões ganham nossos corações.


Outros ousaram questionar a vida e até mesmo o seu Doador. Habacuque em seu livro expressou toda a sua angustia existencial com a situação de seu país e de seus governantes, questionando a ação (ou inação) e a presença de Deus. Asafe no salmo 73 expressa o seu conflito com o viver ao perguntar a si próprio e a Deus por que o ímpio prospera e o justo é castigado? Vale apena ser fiel a Deus? Tem algum proveito ser justo ou manter-se puro? E assim, aqueles homens reconhecidos de fé no passado e nós, crentes, no presente, experimentam situações adversas e vê questões brotarem na alma como brotam as flores do campo após uma noiva chuvosa.


Muitas vezes, as circunstâncias são inimigas da paz e da fé. Perdas financeiras, luto na família, enfermidade crônica, casamento abalado, amizades na corda bamba. O mar da vida se revolta e parece impossível navegá-lo. Há momentos em que somos assolados por pressões externas e temores internos. Somos ameaçados por todos os lados e parece que não há saída. Nestes momentos chama a minha atenção o que escreveu o compositor inglês Willian Cowper em um de seus hinos. Ele disse: “Por trás de toda providência carrancuda, esconde-se uma face sorridente”. Ou seja, mesmo que o viver, por vezes, se revele carrancudo, esconde-se atrás dele a face sorridente de Deus.


O fato de estarmos no centro da tempestade não significa que Deus está alheio à nossa dor. O fato de não vermos nem sentirmos a presença de Deus não significa que ele está ausente. O fato de vermos as enfermidades se agravando, não significa que Deus está inativo. O fato de a capacidade de sonhar ter se desalojado do nosso coração, não significa que não podemos viver. Na verdade, nessas horas mais difíceis, Deus está trabalhando em nosso favor, transformando vales em montes, desertos em mananciais, noites escuras em manhãs de céu azul e claro.


Os israelitas a caminho de Canaã descobriram a realidade da nova experiência da vida pós-cativeiro rapidamente e experimentaram a capacidade de viver, muito além dos sonhos. O próprio Deus se encarregou de indica-los: “Mas a terra em que vocês, atravessando o Jordão, vão entrar para dela tomar posse, é terra de montes e vales, que bebe chuva do céu. É uma terra da qual o Senhor, o seu Deus, cuida; os olhos do Senhor, do seu Deus, estão sobre ela continuamente”. Assim é a nossa vida – passamos por montes e vales – mas os olhos do Senhor estão sobre nós continuamente.


Creia nisso!


17 visualizações
Igreja
Batista
MineirA

batistamineira@gmail.com

 

Rua Piauí, 1045 - Funcionários

Belo Horizonte / MG

CEP 30150-321

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

@2019 - Site desenvolvido por JP | Designer