Buscar
  • Igreja Batista Mineira

O Reino e a Cruz

Atualizado: 12 de Jun de 2019

por José Marcelo Fernandes Domingos




O reino de Deus foi tema recorrente no ministério de Cristo. Mais do que falar do reino ele o viveu e é o reino. O teólogo brasileiro Leonardo Boff declarou que “o reino de Deus é a totalidade do mundo em Deus”. Tudo começa em Deus. Sem Deus e sua ação livre no mundo e na história, não existe reino e nem Rei. Esta é a visão do salmista quando afirma, “Ele é o Rei de toda a terra”.


O domínio de Deus no mundo se faz conhecer em suas teofanias (manifestações perceptíveis aos sentidos humanos) como criador de todas as coisas. Todavia, essas manifestações não assombram o mundo como dantes. O domínio de Deus e os valores do seu reino se dão a conhecer com muito mais intensidade quando seus servos vivem diariamente os valores desse reino, como: fé, amor, fidelidade, justiça e outros. Acredito que o reino de Deus é medido pela cruz. Um antigo hino cristão diz “Sim na cruz, sim na cruz, sempre me glorio”. Talvez, seu autor, tenha se inspirado nas palavras de Paulo, “Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”. (Gl6.14). Difícil compreensão essa glória.


Como podemos nos gloriar num instrumento de tortura e morte? Essa glória é possível, pois, a morte de Jesus é a fonte inesgotável da capacidade do cristão para viver os valores do Reino. Por meio da morte de Cristo foi estabelecido um padrão para o reino. Os valores do reino são visíveis e compreensíveis na vida de Jesus. Sua morte descortinou a possibilidade das possibilidades.


Posso cultivar a humildade - pois ele “sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!” (Fl 2.8).

Posso ser justo - “Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. (I Pe 3.18).


Posso amar - “Porque Ele me amou primeiro e se entregou por mim” (I João 4.18).


Posso ser fiel - pois ele foi no pior momento de sua vida - “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres” (Mt 26.39).


A cruz de Cristo estabelece valores para o reino de Deus. Sem a cruz não existiria reino e muito menos seus valores. Assim, se a cruz é a ponta que me leva e me mantém ao reino – devo fazer dela minha forma de vida. E, somente pela graça eu consigo. Concluo com as palavras de Brennan Manning: “Nada é tão desconcertante — e, ao mesmo tempo, mais cativante — quanto à mensagem da cruz."


É no caminho do Calvário que o poder da vida, traduzida na simplicidade do coração humilde e compassivo, se manifesta de forma eloquente. É o segredo que levou o próprio Rei Jesus a optar pela coroa de espinhos, ainda que toda a ostentação dos reinos do mundo lhe fosse oferecida.


Qual a explicação para essa escolha radical? Contradição? Não.


Apenas graça.


#oreino #acruz #serigreja #batistamineira

21 visualizações
Igreja
Batista
MineirA

batistamineira@gmail.com

 

Rua Piauí, 1045 - Funcionários

Belo Horizonte / MG

CEP 30150-321

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

@2019 - Site desenvolvido por JP | Designer